Aulas > 11º ano > Funções Reais de Variável Real > Aula nº 11

Aplicações das derivadas.

video

Vê o(s) vídeo(s) que contém a explicação da matéria e depois tenta resolver exercícios sobre este tema. Bom estudo!

Aula Nº: 11 / Total: 11
ant. voltar

Introdução

Existem imensos casos em que se torna útil a aplicação das derivadas. De alguma forma, a sua utilização está sempre relacionada com o cálculo de uma taxa de variação. Por exemplo, podemos utilizar as derivadas para problemas relacionados com o custo, o volume, o tempo, a pressão, a temperatura, o consumo, isto é, qualquer quantidade que possa ser expressa através de uma função e em que haja necessidade de determinar a sua taxa de variação num dado momento. A maior parte dos problemas consiste em determinar o maior ou menor valor que uma função admite. Assim sendo, pode-nos ser pedido para calcular o lucro máximo de uma empresa ou calcular a despesa mínima de uma linha de produção.




Utiliza este espaço para comentários ou dúvidas

Neste local poderás colocar os teus comentários e as tuas dúvidas. Todas as mensagens que não estiverem diretamente relacionadas com este tema, ou que eventualmente contenham linguagem considerada imprópria serão removidas.

Foram feitos 8 comentários/dúvidas.
07 de Dezembro de 2015, 10h47

Mensagem de miriam

No exercício número 3, não entendi a passagem de 1-x(ao quadrado) para -2x ...o senhor disse aplicando as regras?

09 de Dezembro de 2015, 21h15

Mensagem de Vitor Nunes

Olá Miriam,
A passagem de `1-x^2` para `-2x` é obtida aplicando a seguinte regra de derivação de uma potência de expoente natural: `(u^n)'=nxxu^(n-1)xxu'`.
Aqui fica mais um exemplo para perceberes melhor: `[(6x)^5]'=5(6x)^4xx(6x)'=5(6x)^4xx6=30(6x)^4`.
Espero ter ajudado!

06 de Novembro de 2016, 22h00

Mensagem de Frederico

Vitor,
Depois de ler a sua explicação à Miriam, continuo a não entender o porquê da aplicação desta regra. Quando é que se aplica? E porquê?

07 de Novembro de 2016, 08h36

Mensagem de Vitor Nunes

Olá Frederico,
Existe um conjunto de regras para calcular a função derivada que pode ser consultada na página das fórmulas. Na resolução do exercício utilizou-se a fórmula da derivada de uma soma e a fórmula da derivada de potências de expoente natural. A aplicação desta fórmula permitiu-nos descobrir o declive da reta tangente e assim saber o ângulo de inclinação da reta. Consulta a seguinte página para perceberes melhor as várias formas de calcular a inclinação de uma reta.

14 de Outubro de 2018, 14h21

Mensagem de Tiago

Boa tarde professor, no exercício 1, se nos perguntassem quais as dimensões para calcular a área mínima, como é que faríamos?

15 de Outubro de 2018, 10h38

Mensagem de Vitor Nunes

Olá Tiago,
Faríamos exatamente da mesma forma. Ou seja, primeiro passo encontrar a função que nos dá a área do terreno, passo seguinte encontrar a função derivada e calcular os zeros. A única diferença seria em vez de procurarmos o ponto onde a função atinge o máximo iríamos procurar o seu mínimo.

15 de Outubro de 2018, 20h07

Mensagem de Tiago

Ola Professor,
Relativamente à minha pergunta anterior (exercício 1), para calcular o mínimo teria então de aplicar limites para mais e menos infinito? Isto uma vez que a função da área é uma parábola com a concavidade voltada para baixo, sendo o seu vértice o ponto máximo, e consequentemente a sua derivada é uma reta com declive negativo e um único zero.

16 de Outubro de 2018, 21h35

Mensagem de Vitor Nunes

Olá Tiago,
Já percebi a dúvida, muito interessante o teu ponto de vista! A ideia de calcular os limites da função é excelente, mas não quando tende para mais ou menos infinito. Isto porque teremos que analisar primeiro qual é o domínio da função, de acordo com o enunciado e tendo em conta que não podem existir medidas negativas. Vamos supor, (não fiz as contas) que o domínio era `[2,8]`. Neste caso, calcularia o limite quando tende para 2 à direita e quando tende para 8 à esquerda e assim descobria o valor mínimo da função que nos dá a área do terreno.

Enviar Comentário/Dúvida




escrever carta

Todos os vídeos aqui presentes têm por objetivo fornecer ao aluno explicações de matemática online na forma mais intuitiva possível. Todos eles estão disponíveis para consulta através dos canais do YouTube: matematica.PT, ExplicaMat, Academia Aberta, Matemática Simples e Matemática no Mocho. Caso encontres algum erro, (por exemplo um vídeo que não funcione ou que não corresponda à explicação do exercício proposto) ou caso queiras dar alguma sugestão de melhoramento, não hesites em nos enviar um email através da página Contactar. Tentaremos dar resposta tão brevemente quanto possível.